Para Kajuru, Congresso deve apresentar plano para tirar o país da paralisia

O senador Jorge Kajuru (PSB-GO) disse nesta terça-feira (21), em Plenário, que o Congresso Nacional é a única, entre as instituições nacionais, com condições de apresentar um plano emergencial para tirar o país da paralisia. Ele fez referência a afirmação do presidente Jair Bolsonaro, sobre a possibilidade de os congressistas aprovarem uma nova proposta de reforma da Previdência diferente da que foi encaminhada pela equipe econômica do governo federal.

O parlamentar apresentou, como sugestões que poderiam ser adotadas pelo Congresso e pelo Executivo nesse plano emergencial, a atualização da tabela do Imposto de Renda, a constituição de uma comissão mista com o objetivo de analisar os subsídios, renúncias e desonerações fiscais, inclusive propondo a extinção daqueles que não tenham justificativa tecnicamente comprovada. Segundo Kajuru, as isenções fiscais em 2019 já superam os R$ 300 bilhões.

Ele ainda defendeu como iniciativas necessárias para a mudança do cenário de crise que o Congresso se livre do que chamou de chantagens especulativas. Para ele, essas chantagens estariam se alimentando do pânico alardeado por vários meios. Para o senador, é fundamental que os legisladores trabalhem pelo equilíbrio do Orçamento, distribuindo o ônus do ajuste emergencial entre todos os setores sociais e, ao citar ajustes da Previdência, não apenas sobre os ombros dos mais pobres.

— Buscar um parâmetro de redução do imenso impacto negativo para os mais pobres que a proposta governamental da reforma da Previdência provoca. Garantir ajustes necessários, sim, mas tentar resolver a crise fiscal com o sacrifício dos mais vulneráveis só agravará as crises social e política que assolam o país — disse.

Agência Senado

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *