7.5 C
Brasília
domingo, maio 22, 2022
spot_img

CADA VEZ MAIS ESTOU FICANDO SURPRESO E OTIMISTA COM A POSTURA DO NOVO PRESIDENTE DO SENADO! E ISTO É DIFÍCIL DEMAIS PARA EU RECONHECER.

Pacheco levará demandas de governadores sobre a pandemia para o governo federal

Após reunião com governadores, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, elaborou uma lista dos pedidos de enfrentamento à pandemia. Entre eles estão uma ação coordenada do Ministério da Saúde e a oferta de leitos de UTIs, medicamentos e vacinas. As demandas já foram antecipadas ao presidente Jair Bolsonaro com quem Pacheco se reuniu também nesta sexta-feira. Os governadores também pediram que o Senado viabilize uma reunião com representantes das Nações Unidas em busca de vacinas. Rodrigo Pacheco anunciou para semana que vem a votação de projetos de combate à pandemia. Entre eles, a oferta de leitos de UTIs por empresários em troca de isenção fiscal e ajuda financeiro ao setor cultural e de eventos.

Transcrição
LOC: APÓS REUNIÃO COM GOVERNADORES, O PRESIDENTE SENADO LEVARÁ AS DEMANDAS DOS ESTADOS PARA O GOVERNO FEDERAL. LOC: RODRIGO PACHECO ANUNCIA A VOTAÇÃO NOS PRÓXIMOS DIAS DE PROJETOS PARA MINIMIZAR OS EFEITOS DA PANDEMIA . REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN (Repórter) Em uma reunião remota, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, ouviu relatos sobre a situação dos estados no enfrentamento à pandemia. Segundo ele, os governadores apresentaram diversos pedidos, que serão levados para a primeira reunião do Comitê Nacional marcada para segunda-feira, mas que foram adiantados ao presidente Jair Bolsonaro durante um encontro que tiveram nessa sexta-feira. (Rodrigo Pacheco) A questão da Coordenação Nacional através da presença do presidente da República, igualmente do credenciamento ao ministro da Saúde para fazer essa a coordenação técnica com base na ciência, base na medicina e com ações efetivas. Desde a questão dos insumos, que é algo que precisa ser resolvido urgentemente. Os insumos de sedação, de fornecimento de oxigênio, da abertura de leitos de UTIs e da vacinação. (Repórter) Os governadores reclamaram da redução de R$ 43 bilhões do orçamento da saúde e defenderam um auxílio emergencial de R$ 600 para compensar os três meses sem a ajuda. Eles também pediram que o governo federal continue bancando os leitos de UTIS e que acelere a oferta de vacinas para imunizar 2 milhões de pessoas a partir de abril. O governador do Piauí, Wellington Dias, defendeu uma audiência nas Nações Unidas para apelar por mais vacinas. (Wellington Dias) A vacina tratar junto com a OMS, OPAS, uma ajuda diferenciada, assim como os outros países, para o Brasil. O que o Brasil mais precisa? De vacina! Essa é a ajuda que esperamos do mundo. E uma agenda também com o Reino Unido, Universidade de Oxford, Astrazenica para o cumprimento do contrato. (Repórter) O presidente do Senado anunciou para os próximos dias a votação de projetos que vão ajudar no combate à pandemia, como a oferta de leitos de UTI por empresários em troca de redução de impostos e a ajuda financeira para o setor cultural e de eventos.

Fonte: Senado Federal

Compartilhar

relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui