20.5 C
Brasília
terça-feira, maio 17, 2022
spot_img

INFORMAÇÃO IMPORTANTE!

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Conheça 6 doenças perigosas que foram controladas com vacinas.

Há alguns séculos, diversas doenças que hoje estão controladas eram consideradas um problema de saúde pública. Surtos de sarampo, rubéola e coqueluche, por exemplo, eram comuns e desafiavam os governos e a comunidade médica, que buscavam estratégias para conter a transmissão das enfermidades. Mas a realidade atual é outra, e a maioria dessas doenças está controlada. O ponto de virada foi a imunização massiva da população —que reduziu o número de indivíduos vulneráveis aos patógenos e, com isso, fez com que as doenças fossem, aos poucos, desaparecendo ou ao menos com número de infectados bastante reduzido.

Só que conseguir a adesão da população não é e nunca foi tarefa fácil. Você já deve ter ouvido falar de uma tal Revolta da Vacina, certo? O conflito aconteceu no Brasil em 1904 e, naquela época, foi incitado por pessoas que acreditavam que a vacina deixaria as pessoas com feições bovinas. Tudo porque o imunizante era feito a partir de pústulas de vacas doentes. Felizmente, isso não foi suficiente para impedir a vacinação e a varíola foi erradicada no Brasil em 1971 (mais tarde, no mundo também). Quatro anos depois, iniciaram-se as atividades do PNI (Programa Nacional de Imunizações), com o intuito de estimular e avançar a cobertura vacinal para diversas doenças importantes como a poliomielite.

Compartilhar

relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui