15.1 C
Brasília
sexta-feira, julho 1, 2022
spot_img

Goiás diz que pediu duas vezes que hospital de campanha não fosse fechado, mas Bolsonaro negou

Governo Ronaldo Caiado deu a informação em resposta a ofício da Procuradoria-Geral da República

Em setembro de 2020, o governo de Goiás pediu duas vezes para que o hospital de campanha construído no estado pela gestão Jair Bolsonaro fosse mantido até o final do ano, mas foi refutado. O espaço com 200 leitos fechou em outubro.

É o que conta a gestão Ronaldo Caiado (DEM-GO) em resposta a ofício da Procuradoria-Geral da República para que os governadores expliquem o motivo do fechamento dos hospitais de campanha. Os oito levantados pelo estado permanecem abertos.

O governo goiano relata que os pedidos foram feitos por meio de ofício no começo de setembro de 2020 e depois presencialmente, no dia 18 do mesmo mês.

“Com efeito, em 22/10/2020 o Hospital de Campanha de Águas Lindas de Goiás foi desativado, o que se deu, como demonstrado, por decisão do Ministério da Saúde”, diz o documento enviado pelo governo do estado à PGR.

Fonte: Folha de S. Paulo

Compartilhar

relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui