16.5 C
Brasília
sexta-feira, agosto 19, 2022
spot_img

COMO SEMPRE ASSIM COMO NA CPI, ESTOU JUNTO COM O BOM AMIGO E EXEMPLAR SENADOR!

Alessandro Vieira e Jorge Kajuru vão ao STF para que Alcolumbre marque sabatina de Mendonça

Os senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Jorge Kajuru (Podemos-GO) protocolaram um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal contra o presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), por não agendar por não agendar a sabatina de André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o STF

Vieira afirma que Alcolumbre “se recusa” a marcar a data da sessão e que “não existe motivo republicano para esta conduta”. A sabatina na CCJ é o primeiro passo no Senado para a análise de uma indicação para o STF. Bolsonaro escolheu Mendonça em 13 de julho para ocupar a cadeira de Marco Aurélio Mello, que se aposentou quatro dias antes

Na quarta-feira 15, líderes evangélicos se reuniram com o ex-capitão para discutir a situação do ex-ministro da Advocacia-Geral da União.

“O presidente da República teve uma reunião com lideranças evangélicas para reafirmar que o candidato dele é André Mendonça e que não tem nenhuma 2ª opção. É o André e, se alguém pensa que, desestabilizando André, vai conseguir outro nome, ele [Bolsonaro] tem compromisso, assumido antes de ser presidente, de colocar um terrivelmente evangélico”, disse a jornalistas após o encontro o pastor evangélico – e bolsonarista – Silas Malafaia

Horas antes, representantes da Frente Parlamentar Evangélica se reuniram com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Segundo Malafaia, o senador se comprometeu a tentar destravar a indicação de Mendonça. “Vai falar com o Alcolumbre, vai pautar para resolver logo essa história”, disse o pastor…. Leia mais em https://www.cartacapital.com.br/cartaexpressa/alessandro-vieira-e-jorge-kajuru-vao-ao-stf-para-que-alcolumbre-marque-sabatina-de-mendonca2/. O conteúdo de CartaCapital está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Essa defesa é necessária para manter o jornalismo corajoso e transparente de CartaCapital vivo e acessível a todos

Compartilhar

relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui