Análise: São Paulo precisa de equilíbrio para terminar a obra do “prédio em construção” de Cuca

Técnico mostra lucidez após derrota para o Vasco, ao saber separar resultado de domingo com a disputa do Brasileirão como um todo. Time está a três pontos da liderança

O São Paulo abriu a 16ª rodada do Brasileirão a dois pontos da liderança e terminará três atrás dos primeiros colocados. O Flamengo ultrapassou o Santos pela diferença no saldo de gols, e o Palmeiras só jogará com o Fluminense no dia 10 de setembro.

A justa derrota para o Vasco por 2 a 0, portanto, não causou grande impacto na busca tricolor pelos líderes.

Em relação ao jogo, Cuca reconheceu o mérito do Vasco na tarde ruim da equipe em São Januário, agravada pela exagerada expulsão de Raniel aos 35 minutos do primeiro tempo.

Qualquer análise coletiva do time fica prejudicada pela circunstância de atuar com um a menos na maior parte da partida, embora o São Paulo fosse pior quando eram 11 x 11. Por incrível que pareça, inclusive, a equipe melhorou com um a menos em campo, mas não a ponto de merecer vencer.

Cuca, do São Paulo, falou em ter equilíbrio e saber perder: técnico mostrou lucidez após derrota para o Vasco — Foto: Paulo Sérgio/Estadão Conteúdo

Cuca, do São Paulo, falou em ter equilíbrio e saber perder: técnico mostrou lucidez após derrota para o Vasco — Foto: Paulo Sérgio/Estadão Conteúdo

A primeira finalização são-paulina saiu aos 44 minutos do primeiro tempo, em combinação interessante entre Antony, Daniel Alves e Everton. Ao final do jogo o time chutou três vezes, contra 14 do Vasco.

– (…) Acho que o Vasco ia vencer no 11 contra 11 pelo o que estava apresentando durante o jogo se a gente não mudasse de atitude como mudamos quando ficamos com um homem a menos. Uma coisa é a expulsão, que foi equivocada, e outra o resultado do Vasco, que foi merecido – disse Cuca.

Everton lamenta chance de gol defendida por Fernando Miguel — Foto: Ide Gomes/Estadão Conteúdo

Everton lamenta chance de gol defendida por Fernando Miguel — Foto: Ide Gomes/Estadão Conteúdo

Voltando ao Brasileirão, o São Paulo precisa da lucidez demonstrada por Cuca na análise após a derrota para separar o jogo de domingo da disputa do campeonato como um todo. Isso apesar de o resultado brecar uma sequência de nove partidas de invencibilidade (cinco vitórias e quatro empates).

– Analiso que temos de ter equilíbrio e saber perder. Separar as coisas que aconteceram hoje (domingo) do campeonato. Temos de buscar o motivo de não ter ocorrido. Mas estamos numa obra em que a gente precisa fazer um prédio de 75 andares, 76 andares. Fizemos 30 e paramos nos 30. Vamos ver se no sábado (contra o Grêmio) a gente passa para 33. E tem dia que vai chover, não vamos poder trabalhar direito e temos de administrar. Assim é o futebol. Não é numa derrota que ninguém serve e está tudo errado. Mérito para o adversário também – disse Cuca.

O técnico terá de buscar opções ao longo desta semana para escalar o ataque do São Paulo contra o Grêmio, sábado, às 11h, no Morumbi. Toró (pequeno estiramento) é quem mais tem chances de voltar em relação a Pablo (sem jogar desde 13 de julho com uma lesão no tornozelo) e Pato (pancada na coxa).

Os três atacantes desfalcaram o time contra o Vasco e vivem a expectativa de retornar diante do Grêmio. Além disso, Raniel está suspenso, e Antony será avaliado nesta segunda-feira depois de sair de São Januário com uma proteção no braço esquerdo.

Fonte:
https://globoesporte.globo.com/futebol/times/sao-paulo/noticia/analise-sao-paulo-precisa-de-equilibrio-para-terminar-a-obra-do-predio-em-construcao-de-cuca.ghtml

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *