TvKajuru | Só Verdades

Compartilhar pelo whatsapp

Vereador é preso na Baixada Fluminense

Postado por TVKajuru.com | 18/12/2018 às 12:04h

Fábio Augusto de Oliveira Brasil, conhecido como “Fabinho Varandão”, é investigado pelo crime de associação criminosa por formação de milícia.

 

Agentes da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prenderam, na manhã desta terça-feira (18), o vereador Fábio Augusto de Oliveira Brasil, conhecido como “Fabinho Varandão”, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense.

 

A investigação apura a participação do vereador e de policiais militares pelo crime de associação criminosa por formação de milícia.

 

Na operação desta terça-feira, também estavam sendo cumpridos mandados de busca e apreensão nos endereços de Fábio, além de empresas que exploram sinal de internet no município.

 

Segundo o MP, o grupo atua no monopólio de distribuição de sinal clandestino de internet; na venda de gás de cozinha e de cigarros contrabandeados; e na exploração do serviço de moto-táxi.

 

O MP afirma ainda que os milicianos coagem comerciantes e moradores dos bairros Vale do Ipê, Parque Amorim, lote XV, Jardim do Ipê, Vale da Mangueira, Vasco, Vona, Parque Roncali, São Vicente e Heliópolis, exigindo pagamento de quantias em dinheiro a título de “taxa de segurança”. Os fatos foram confirmados por meio de denúncias anônimas das vítimas ao MP, corroboradas por testemunhas.

 

As atividades da milícia começaram em 2016, estruturada como poder paralelo armado com a finalidade cometer crimes, de acordo com a investigação.

O vereador, foi identificado como líder do grupo e contava com o apoio armado de policial militar e outros homens, como seguranças particulares e nas ações ilícitas do grupo paramilitar.

 

O investigação indica ainda que o monopólio das empresas de internet do grupo se extende inclusive à área dominada pelo tráfico de drogas, liderado por Cremilson Almeida de Souza, vulgo “Coroa”.

 

O traficante está no portal de procurados e já foi denunciado pelo MPRJ por homicídios contra pessoas pelo simples fato de se relacionarem com policiais.


Compartilhar em:


PUBLICIDADE