TvKajuru | Só Verdades

Compartilhar pelo whatsapp

Após atentado na França, Donald Trump cobra oposição sobre muro na fronteira com o México

Postado por TVKajuru.com | 12/12/2018 às 02:13h

Autor do atentado, porém, não é imigrante, segundo autoridades francesas.

 

O presidente dos Estados UnidosDonald Trump, reagiu nesta quarta-feira (12) ao atentado a tiros que matou duas pessoas na noite de terça em Estrasburgo, na França. Pelo Twitter, o norte-americano disse que o governo vai "fortalecer ainda mais as fronteiras" e pressionou os líderes do Partido Democrata no Congresso para liberar verbas para a construção do muro na fronteira com o México.

"Mais um péssimo ataque terrorista na França. Nós vamos fortalecer ainda mais nossas fronteiras. Chuck [Schumer] e Nancy [Pelosi] devem nos dar os votos para conseguirmos mais segurança na fronteira!", tuitou Trump.

 
<twitter-widget class="twitter-tweet twitter-tweet-rendered" id="twitter-widget-0" data-tweet-id="1072832023927185408" style="box-sizing: inherit; position: static; visibility: visible; display: block; transform: rotate(0deg); max-width: 100%; width: 500px; min-width: 220px; margin-top: 10px; margin-bottom: 10px;"></twitter-widget>

Another very bad terror attack in France. We are going to strengthen our borders even more. Chuck and Nancy must give us the votes to get additional Border Security!

<twitter-widget class="twitter-tweet twitter-tweet-rendered" id="twitter-widget-0" data-tweet-id="1072832023927185408" style="box-sizing: inherit; position: static; visibility: visible; display: block; transform: rotate(0deg); max-width: 100%; width: 500px; min-width: 220px; margin-top: 10px; margin-bottom: 10px;"></twitter-widget>
 

Segundo autoridades francesas, o atirador, identificado apenas como Chérif C., tem 27 condenações por crimes comuns cometidos na França, na Alemanha e na Suíça. Mas, apesar de constar na ficha criminal que ele atravessou as fronteiras entre os três países, Chérif cometeu o atentado na mesma Estrasburgo onde nasceu.

Na mensagem, Trump pediu que Nancy Pelosi e Chuck Schumer, líderes da oposição na Câmara e no Senado, conseguissem votos para aprovar o orçamento suficiente para a obra do muro, uma das promessas de campanha do atual presidente. Também no Twitter, ele questionou o ex-presidente Barack Obama, do Partido Democrata.

 

"Os democratas e o [ex-] presidente Obama deram ao Irã US$ 150 bilhões e não conseguiram nada, mas não podem dar US$ 5 bilhões para a segurança nacional e um muro?", tuitou Trump.

 

A declaração veio um dia depois de Trump bater boca com a liderança democrata no Salão Oval da Casa Branca, em Washington, em uma discussão sobre o orçamento dos EUA. O presidente, inclusive, ameaçou fechar o governo caso a oposição não aprove uma quantia suficiente para a construção do muro, uma das promessas de campanha do republicano.

 

"Se não conseguir o que quero, fecharei o governo. Estou orgulhoso de fechar o governo devido à segurança fronteiriça. A honra desta vez será minha. Da última vez foi sua, desta vez será minha, eu fecharei", afirmou Trump a Schumer.

 

 
Ao lado do vice-presidente Mike Pence, o presidente dos EUA, Donald Trump, reage contrariado durante conversa com a líder da minoria democrata na Câmara, Nancy Pelosi, durante encontro na Casa Branca, na terça-feira (11) ? Foto: AP Photo/Evan Vucci Ao lado do vice-presidente Mike Pence, o presidente dos EUA, Donald Trump, reage contrariado durante conversa com a líder da minoria democrata na Câmara, Nancy Pelosi, durante encontro na Casa Branca, na terça-feira (11) ? Foto: AP Photo/Evan Vucci

Ao lado do vice-presidente Mike Pence, o presidente dos EUA, Donald Trump, reage contrariado durante conversa com a líder da minoria democrata na Câmara, Nancy Pelosi, durante encontro na Casa Branca, na terça-feira (11) — Foto: AP Photo/Evan Vucci

O Congresso deve aprovar novos fundos para o governo federal antes de 21 de dezembro, e Trump exigiu que nesse orçamento sejam incluídos US$ 5 bilhões para a construção do muro na fronteira com o México.

Schumer e Pelosi compareceram nesta terça-feira à reunião com Trump com uma oferta de US$ 1,3 bilhão a serem aprovados para a segurança na fronteira, mas expressaram rejeição ao projeto do muro.

 

"É gastar muito dinheiro e não resolver o problema", opinou Schumer sobre investir no muro.


Compartilhar em:


PUBLICIDADE