TvKajuru | Só Verdades

Compartilhar pelo whatsapp

Fator Felipão: a mudança de rumo que tornou o Palmeiras campeão brasileiro

Postado por TVKajuru.com | 05/12/2018 às 02:03h

Contratação do técnico no momento certo levou o time à conquista do Brasileirão com uma arrancada imbatível

 

Felipão dormia em sua casa, em Cascais, Portugal, quando recebeu uma ligação do Palmeiras. Depois de ouvir a proposta para voltar ao Brasil, não conseguiu mais dormir. O planejamento que tinha com sua família era outro e, além disso, ele ainda estudava a oferta de duas ou três seleções.

Felipão acabou acertando com o Palmeiras, e o que veio depois disso, agora, é história: a arrancada impressionante, o recorde de invencibilidade e o décimo título brasileiro do clube, recordista absoluto em conquistas no país.

 

Objetividade: mais com menos

 

Felipão precisou de 11 rodadas para levar o Palmeiras à primeira colocação e de lá não saiu mais, mantendo-se invicto. O Flamengo ficou mais rodadas na liderança, mas, caso o campeonato fosse maior, a tendência era de o Verdão superar esse número com facilidade. A troca de técnicos no Palmeiras mudou a história do campeonato.

Curiosamente, a derrocada rubro-negra começou com uma derrota para o Grêmio na mesma rodada em que Scolari assumiu o Palmeiras. A partir daí o clube carioca não conseguiu mais voltar para a primeira posição, enquanto o paulista manteve uma sequência de bons resultados.

Como mostra o gráfico abaixo, o Flamengo foi o time que se manteve mais tempo na linha de classificação para a Libertadores e teria grandes chances de título, não fosse o fator-Felipão.

 
 

 

 

Superação: aproveitamento incomparável

 

Felipão chegou ao Palmeiras com o desafio de levar o time ao topo, mas era também a chance dele de voltar a mostrar ao Brasil sua qualidade de técnico campeão.

Como é possível ver no gráfico abaixo, Scolari tem um aproveitamento que nenhum dos outros 38 treinadores que comandaram times no campeonato sequer chegaram perto. A partir do seu sexto jogo à frente do Verdão, Felipão manteve seu aproveitamento acima dos 77%. Quem mais se aproxima dessa marca é justamente o técnico vice-campeão, Dorival Júnior, que jogou 12 rodadas, e seu antecessor, Maurício Barbieri, que chegou a ter 78% de aproveitamento depois de 11 jogos.

 
 

 

 

Regularidade: foco constante

 

Um dos maiores desafios de uma competição de pontos corridos, como é o Campeonato Brasileiro, é manter a regularidade disputando competições simultâneas. A inteligência de Felipão em construir um sistema de rodízio entre os jogadores para a disputa de outros campeonatos foi essencial.

Em agosto, após ser eliminado da Libertadores, o Flamengo perdeu para o Ceará (que ocupava a 19ª colocação) em casa e ainda sofreu duas derrotas em rodadas que sucederam os jogos das quartas-de-final da Copa do Brasil. Nove pontos que poderiam ter mudado a história do campeonato.

 
 

 

Técnicos do Brasileirão 2018


TÉCNICO APROVEITAMENTO JOGOS PONTOS NÚMERO DE TIMES
Luiz Felipe Scolari 81,80% 22 54 1
Dorival Jr. 66,70% 12 24 1
Maurício Barbieri 61,50% 26 48 1
Thiago Nunes 61,50% 26 48 1
Fabio Carille 61,60% 6 11 1
Odair Hellmann 60,50% 38 69 1
Diego Aguirre 58,60% 33 58 1
Renato Gaúcho 57,90% 38 66 1
Thiago Larghi 52,90% 29 46 1
Roger Machado 51,10% 15 23 1
Milton Mendes 50% 12 18 1
Levir Culpi 48,10% 9 13 1
Cuca 47,80% 23 33 1
Lisca 47,10% 28 41 1
Mano Menezes 46,50% 38 53 1
Zé Ricardo 46% 30 42 2
Enderson Moreira 42,50% 38 50 2
André Jardine 41,70% 5 12 1
Givanildo Oliveira 40% 5 6 1
Alberto Valentim 39,50% 36 40 2
Abel Braga 38,90% 12 14 1
Vagner Mancini 37,50% 16 18 1
Osmar Loss 37,30% 17 19 1
Marcelo Oliveira 37,30% 25 28 1
P. C. Carpegiani 35,70% 14 15 1
Gilson Kleina 35,30% 17 18 1
Adilson Batista 35,10% 19 20 1
Jair Ventura 34,80% 28 29 2
Guto Ferreira 32,80% 21 21 2
Jorginho 29,10% 7 7 2
Claudinei Oliveira 26,40% 36 35 3
Rogério Micale 25,50% 18 14 1
Marcos Paquetá 25% 4 3 1
Dado Cavalcanti 22,20% 9 6 1
Marcelo Chamusca 16,70% 6 3 1
João Burse 16,70% 8 4 2X MESMO TIME
Eduardo Batista 16,70% 8 4 1
Nelsinho Batista 16,70% 2 1 1
Ricardo Drubscky 0% 2 0 1


Compartilhar em:


PUBLICIDADE