TvKajuru | Só Verdades

Compartilhar pelo whatsapp

Australiano condenado por pedofilia em seu país e atropelado com mais 17 em Copacabana em janeiro morre no Rio

Postado por TVKajuru.com | 03/06/2018 às 10:17h

Christopher John Gott estava internado em coma há mais de 4 meses. Ele foi condenado na Austrália e vivia com outro nome no Brasil.

 

 

australiano Christopher John Gott, condenado por abuso sexual na Austrália e foragido há mais de 20 anos, e também uma das vítimas de um motorista que atropelou 18 pessoas em Copacabana, no iníco do ano, morreu no Rio de Janeiro na última quinta-feira (31), após mais de dois meses em coma.

Gott estava internado no Hospital Municipal Miguel Couto, que confirmou a morte dele. O portal australiano SBS noticiou o desdobramentio do caso e informou que confirmou a morte dele com a Secretaria Municipal de Saúde. Segundo o SBS, ele morreu de falência múltipla de órgãos.

 
 
Na cópia do passaporte, o australiano, nascido em Melbourne, aparece com o nome Daniel Marcos Philips (Foto: Reprodução / TV Globo)Na cópia do passaporte, o australiano, nascido em Melbourne, aparece com o nome Daniel Marcos Philips (Foto: Reprodução / TV Globo)Na cópia do passaporte, o australiano, nascido em Melbourne, aparece com o nome Daniel Marcos Philips (Foto: Reprodução / TV Globo)

Gott, de 63 anos, e mais 17 pessoas foram atropeladas em janeiro no calçadão de Copacabana. Na ocasião, um carro desgovernado acertou o grupo e o motorista disse que sofreu um ataque de epilepsia. Um bebê de 8 meses também morreu.

Condenado por pedofilia e procurado pelas autoridades australianas, Christopher John Gott foi descoberto pela Interpol no Rio. Ele tinha um passaporte falso quando foi socorrido.


Compartilhar em:


PUBLICIDADE