TvKajuru | Só Verdades

Compartilhar pelo whatsapp

Lula diz que sua prisão é ?absurda? e ?sonho de consumo? de Moro em entrevista à CBN

Postado por TVKajuru.com | 05/04/2018 às 11:04h

Ex-presidente afirma que juiz age politicamente para impedir seu direito de defesa

 

RIO — Após o juiz Sergio Moro determinar que se entregue à Polícia Federal em Curitiba até as 17h desta sexta-feira, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira, em entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, da "Rádio CBN", que sua prisão é "absurda" e "sonho de consumo" de Moro e de pessoas que querem vê-lo passar "um dia preso". Segundo o comentarista, o ex-presidente afirmou ainda que aguardará as orientações de seus advogados sobre se irá se apresentar amanhã à PF.

 

Lula criticou, de acordo com a "CBN", que Moro não aguardou o fim do julgamento do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e que haveria um recurso a ser julgado até o dia 9 de abril. Para Lula, o juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba estaria agindo politicamente para impedir seu direito de defesa.

 

Para o ex-presidente, Moro decidiu pela ordem de prisão em reação à liminar apresentada pelo advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, no Supremo Tribunal Federal (STF) para evitar sua prisão e de outros réus que possam ir para a cadeia sem que o processo tenha transitado em julgado. O pedido deve ser analisado pelo ministro Marco Aurélio Mello, que relata uma ação declaratória de constitucionalidade sobre a possibilidade de prisão em segunda instância.


Após ficar sabendo da ordem de prisão, o ex-presidente saiu de carro do Instituto Lula e foi até o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), onde participa de um ato em sua defesa.

 

Na ordem de prisão, Moro vedou a utilização de algemas em qualquer hipótese e informou que foi preparada uma sala reservada, espécie de “sala de Estado Maior”, na própria Superintência da Polícia Federal, para início do cumprimento da pena. Nela, Lula ficará separado dos demais presos, “sem risco para a integridade moral ou física”.

 

Os detalhes da apresentação de Lula, de acordo com a decisão do juiz, deverão ser combinados diretamente entre a defesa e o delegado Maurício Valeixo, superintendente da Polícia Federal no Paraná.


Compartilhar em:


PUBLICIDADE