TvKajuru | Só Verdades

Compartilhar pelo whatsapp

Rússia e China enviaram porta-aviões ao Golfo do México para ameaçar Trump? Não é verdade!

Postado por TVKajuru.com | 15/04/2017 às 01:28h

Texto que tem sido compartilhado nas redes sociais, inclusive por brasileiros, diz que países estão preparando ataque aos EUA em caso de ação contra Coreia do Norte. Ele é falso.

 

Um texto em espanhol que diz que navios chineses e russos foram enviados ao golfo do México e estão preparados para atacar os Estados Unidos caso o presidente Donald Trump ordene uma ação contra a Coreia do Norte tem sido compartilhado milhares de vezes nas redes sociais. Ele é falso.

 

O texto diz que as duas nações posicionaram porta-aviões perto do Golfo do México e que exigem a retirada dos navios americanos da península coreana.

 

Além do texto, também há um vídeo com a mesma manchete sobre os navios e um logo da RT, agência de notícias russa, circulando no Facebook. Trata-se de uma montagem. Tanto a falsa reportagem quanto o vídeo exibem imagens de porta-aviões não identificados. O texto diz ainda que a ONU (Organização das Nações Unidas) condenou a atitude de Rússia e China.

 (Foto: Arte/G1)  (Foto: Arte/G1)(Foto: Arte/G1)

Embora navios americanos realmente estejam posicionados na península coreana e o governo norte-coreano ameace uma retaliação caso seja atacado, a Rússia apenas acompanha a situação entre os dois países. Já a China tem tentado intervir junto a ambos os lados em busca de uma solução pacífica.

 

O professor de Relações Internacionais da ESPM Pedro Costa Junior diz que uma intervenção desse tipo, com o envio de navios russos ao golfo do México, seria tão grave como a crise dos mísseis da década de 1960, no auge da Guerra Fria entre EUA e União Soviética. “Isso não está no horizonte agora. O cenário geopolítico não caminha para isso, as relações dos Estados Unidos com a Rússia ou a China não estão nem perto desse patamar”, garante.

 

Ele ressalta que um ato dessa magnitude “nunca aconteceria” agora, até pelas proporções que implicaria. “Estamos falando das três maiores potências mundiais, duas delas com armas capazes de destruir o mundo mais de uma vez. É um jogo muito articulado e muito sofisticado”, explica.

Notícia falsa relata envio de navios russos e chineses ao Golfo do México  (Foto: Reprodução) Notícia falsa relata envio de navios russos e chineses ao Golfo do México  (Foto: Reprodução)Notícia falsa relata envio de navios russos e chineses ao Golfo do México (Foto: Reprodução)

Além disso, a Rússia nem sequer se posicionou sobre a crise entre EUA e Coreia. Quanto à China, o país vive nas últimas semanas uma reaproximação com os Estados Unidos, especialmente após a visita do presidente Xi Jinping a Trump.

 

Nesta sexta (14), o chanceler chinês Wang Yi disse a repórteres em Pequim que pediu conversas que conduzam à desnuclearização da península coreana. "Chamamos todas as partes a absterem-se de provocar e ameaçar umas às outras, quer com palavras ou ações, e não deixar a situação chegar a um estágio irreversível e incontrolável. Se a guerra eclodir, múltiplas partes irão perder e ninguém irá ganhar" disse.

 

Dois dias antes, o próprio presidente Jinping telefonou para Trumppara conversar sobre o assunto, também pedindo uma solução pacífica.

 

Sobre a citação da ONU no texto, o organismo internacional não fez qualquer comunicado sobre o assunto, o que mostra que a notícia é mesmo falsa.

 

É ou não é?’, seção de fact-checking (checagem de fatos) do G1, tem como objetivo conferir os discursos de políticos e outras personalidades públicas e atestar a veracidade de notícias e informações espalhadas pelas redes sociais e pela web. Sugestões podem ser enviadas pelo VC no G1, pelo Fale Conosco ou pelo Whatsapp/Viber, no telefone (11) 94200-4444, com a hashtag #eounaoe (caso prefira, a hashtag pode ser enviada logo após a mensagem também!).


Compartilhar em:


PUBLICIDADE