TvKajuru | Só Verdades

Compartilhar pelo whatsapp

Porta-voz de Trump gera indignação: "Hitler não usou armas químicas"

Postado por TVKajuru.com | 11/04/2017 às 08:50h

Sean Spicer pede desculpas após comparação com Assad que relativizou genocídio

 

WASHINGTON - O porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, gerou indignação ao minimizar as ações do ditador nazista Adolf Hitler ao afirmar que ele não usou armas químicas, em comparação com o líder sírio, Bashar al-Assad. Questionado sobre as câmaras de gás usadas pelo 3º Reich, ele tentou se defender citando "centros de Holocausto" ao se referir aos campos de concentração — ao ponto de só pedir desculpas após uma enxurrada de críticas.

 

— Não usamos armas químicas na Segunda Guerra. Sabem, havia um líder tão desprezível como Hitler, e nem ele se rebaixou a usar armas químicas. Então, se você for a Rússia, pergunte-se: este é um país e um regime com o qual você quer se alinhar? — afirmou Spicer.

 

Ele foi logo rebatido por um repórter sobre a afirmação — citando as câmaras de gás para matar milhões de judeus, homossexuais, negros e outros grupos em campos de concentração.

 

— Ele não estava usando gás contra seu próprio povo da mesma maneira que Assad faz — tentou esclarecer. — Hitler os levou a centros de Holocausto.

 

Mas a imprensa americana destacou, além do Holocausto e seu uso de câmaras de gás, que os nazistas são acusados de usar ataques químicos durante a guerra, em 1942, quando envenenaram soldados russos que se recusaram a se render na península da Crimeia.

 

— Minimizar as ações de Hitler, mesmo que um pouco, representa uma gafe gritante de uma Casa Branca que foi alvo da imprensa previamente por ser lenta em reagir às ameaças de bomba contra centros judaicos e por não mencionar os judeus justamente no Dia da Memória do Holocausto — destacou Callum Borchers, repórter e analista do "Washington Post".

 

Numa chamada no pé de sua tela, a rede NBC News escreveu em detalhe: "(Hitler usou gás em milhões de pessoas)".

 

O Centro Anne Frank nos Estados Unidos pediu imediatamente ao presidente Trump que demita o seu porta-voz, recordando que a Páscoa judaica, o Pessach, acabava de começar.

 

— Nada menos do que durante a Páscoa judaica, Sean Spicer nega o Holocausto, a forma mais repugnante possível de notícias falsas, negando que Hitler tenha utilizado gás contra milhões de judeus — disse Steven Goldstein, diretor do centro.


Compartilhar em:


PUBLICIDADE