TvKajuru | Só Verdades

Compartilhar pelo whatsapp

"Não dói o útero, e sim a alma", diz vítima de estupro coletivo em post nas redes sociais

Postado por TVKajuru.com | 28/05/2016 às 10:39h

A garota de 16 anos que foi vítima de um um estupro coletivo no Rio de Janeiro utilizou o Facebook, na quinta-feira, para agradecer o apoio que recebeu nos últimos dias. Após a divulgação do crime, que ocorreu na semana passada, internautas espalharam mensagens de solidariedade à jovem nas redes sociais e publicações que cobram punição aos envolvidos no caso.

“Venho comunicar que roubaram meu telefone, e obrigada pelo apoio de todos. Realmente pensei que seria julgada mal”, escreveu a garota. “”Não dói o útero, e sim a alma”, acrescentou. Segundo o jornal O Globo, em duas horas, a publicação já havia recebido 1,7 mil curtidas, 227 comentários e 25 compartilhamentos.

Segundo investigações, o abuso sexual ocorreu em um comunidade da zona oeste do Rio de Janeiro. Na quinta-feira, a adolescente prestou depoimento à polícia.

 Conforme a revista Veja, que teve acesso às declarações da garota, ela conta que foi abusada por diversos homens em uma comunidade do bairro de Jacarepaguá, no último sábado. O estupro foi praticado dentro do Morro da Barão, na Praça Seca.

Um vídeo expondo a vítima, após ser violentada, foi publicado na internet. Até o momento, a polícia identificou quatro suspeitos do crime. Segundo O Globo, os investigadores já pediram a prisão à Justiça.

Marcelo Miranda da Cruz Correa, 18 anos, e Michel Brazil da Silva, 20 anos, são suspeitos de divulgar as imagens da garota na internet, conforme o Jornal Nacional, da Rede Globo. Lucas Perdomo Duarte Santos, 20 anos, é o jovem com quem a garota tinha um relacionamento e teria ligação direta no abuso. O outro homem com suposta participação no crime é Raphael Assis Duarte Belo, 41 anos, que aparece nas imagens ao lado da adolescente.

Fonte | oanapolino.com

Compartilhar em:


PUBLICIDADE