TvKajuru | Só Verdades

Compartilhar pelo whatsapp

Sobe para 9 número de mortes por H1N1 em GO, diz Secretaria de Saúde

Postado por TVKajuru.com | 15/04/2016 às 06:16h

Boletim aponta que 42 casos da doença foram notificados no estado.
Secretário afirmou situação é de epidemia; vacinação já foi iniciada.

 

Sobe para 9 número de mortes por H1N1 em Goiás, diz Secretaria de Saúde (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Campanha de vacinação já foi iniciada em várias cidades de Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

A Secretária Estadual de Saúde (SES-GO) confirmou nesta quarta-feira (13) mais um caso de morte provocada pela gripe H1N1 neste ano, em Goiás. Trata-se de uma mulher que mora em Anápolis, a 55 km de Goiânia, mas não há mais informações sobre a vítima. Ao todo, são nove óbitos provocados pela doença no estado.

Conforme o boletim divulgado pela secretaria, foram notificados 42 casos de H1N1 em Goiás. Os dados se referem ao período entre os dias 3 de janeiro e 12 de abril.

Rio Verde é a cidade com maior número de mortes - 3 no total. Goiânia, Planaltina de Goiás, Anápolis, Caldas Novas, Catalão e Ipameri registraram um óbito cada.

Até terça-feira (12), os dados do órgão eram de oito mortes e 24 notificações. Na ocasião, osecretário de Saúde, Leonardo Vilela, confirmou que Goiás vive uma epidemia de H1N1.

"Podemos falar que hoje estamos em epidemia de H1N1, pelo aumento dos casos e pelo aumento de óbitos. Eu confirmei essa informação hoje [terça-feira] com o Ministério da Saúde e é por isso que antecipamos a vacinação".

Vacinação
A vacinação contra a doença começou na terça-feira em Goiânia e em outras 77 cidades goianas. Apenas os grupos considerados de risco podem ser vacinados na rede pública.

Sobe para 9 número de mortes por H1N1 em Goiás, diz Secretaria de Saúde  (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Vacinação começou com tumulto e filas em Aparecida de Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O lote de vacinas utilizados nesta campanha já é o de 2016 e pretende atender idosos a partir de 60 anos, crianças entre 6 meses e 4 anos e 11 meses, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes e portadores de doenças crônicas. Podem vacinar também mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias.

Segundo a Prefeitura de Goiânia, 86 unidades de saúde estão disponibilizando a vacina. A lista completa com os endereços está no site da SMS.

Filas e reclamações
Em Aparecida de Goiânia, o primeiro dia foi de reclamações dos usuários que buscavam pela imunização. No Cais do Setor Nova Era, houve tumulto por conta da grande quantidade de pessoas que foram ao local.

Funcionários e até a Polícia Militar tentavam contornar a situação. Durante a tarde, o movimento foi menor e as pessoas conseguiram se vacinar sem maiores dificuldades.

Interior
Além da capital, outras 77 cidades goianas tiveram a vacinação antecipada. A lista dos municípios está disponível no site da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás. De acordo com a secretaria, as cidades em que a campanha foi marcada para começar nesta terça-feira foram listadas sob o critério da incidência de casos confirmados e casos suspeitos de H1N1.

Filas se formaram nas portas de unidades de saúde antes do expediente, em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Filas se formaram nas portas de unidades de saúde antes do expediente (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)


Compartilhar em:


PUBLICIDADE